LOADING...
Faça login e
comente
Usuário ou Email
Senha
Esqueceu sua senha?
Ou
Registrar e
publicar
Você está quase pronto! Agora definir o seu nome de usuário e senha.
Usuário
Email
Senha
Senha
» Anuncie » Envie uma dica Ei, você é um redator, programador ou web designer? Estamos contratando!

Kingston: maior capacidade dos celulares afetou procura por memória externa | TC Entrevista

30 de julho de 2020 2

Celulares têm se tornado cada vez maiores em termos de capacidade. Se até dois ou três anos atrás era comum ver dispositivos com 32 GB ou 64 G4 GB de memória interna, atualmente o novo padrão se tornou 128 GB mesmo em intermediários, e modelos mais avançados chegam a 256 GB, 512 GB e até mesmo 1 TB, como em variantes avançadas de modelos como o Galaxy Note 10 Plus.

Com celulares de capacidades tão grandes, é preciso de um cartão externo de memória?

Esse foi um dos temas do TudoCelular Entrevista com Paulo Vizaco, diretor executivo da Kingston Brasil e diretor regional da HyperX na América Latina, e Iuri Santos, gerente de tecnologia da Kingston e da HyperX no Brasil.

A conversa abordou também os lançamentos de ambas as marcas para o mercado brasileiro, que seguiram normalmente mesmo em meio à pandemia de coronavírus. A Kingston lançou a nova linha Canvas de cartões de memória, e a HyperX apresentou nada menos que sete novos produtos, como o headset Cloud Alpha S Blackout Edition, o mousepad com iluminação RGB Fury Ultra, os headsets Cloud Stinger e o Chargeplay Clutch.


Os executivos falaram também sobre a live Play Together, da HyperX, que reuniu alguns de seus embaixadores e influenciadores como o jogador de futebol Casemiro (Real Madrid/Seleção Brasileira), o lutador de MMA e ex-campeão do UFC Anderson Silva, o streamer e ex-jogador de LoL YoDa e a influenciadora Nyvi Estephan, entre outros nomes.

A marca de acessórios gamer anunciou ainda o evento online HXCKED, que contou com a participação do rapper Post Malone, uma nova linha de vestuários em parceria com a Champion e as novas memórias Predator e Fury.

A entrevista completa está no vídeo no topo da matéria. Confira a seguir os principais destaques.

Expandir a memória do celular?

Pelo que eu vejo das dúvidas que o público levanta, e até mesmo como usuário também, não vejo um impacto [diminuição de procura por expansão de memória]. O impacto que eu vejo, na verdade, é no aumento da capacidade procurada. Antes, quando os celulares tinham menos memória, a gente tinha uma procura grande por cartões de 16 GB, no máximo 32 GB. Hoje já é comum ter a procura por 64 GB, 128 GB e por capacidades maiores. A gente vê esse aumento da memória do celular não como uma diminuição da necessidade da memória interna, mas na verdade uma consequência do aumento do tamanho das aplicações, o aumento da qualidade da mídia que você tem, uma câmera que filma em 4K em celulares intermediários, o que ocupa mais espaço [...]. O aumento da capacidade interna fez aumentar a procura por capacidade externa maior.


Iuri Santos, gerente de tecnologia da Kingston e da HyperX no Brasil

Novos produtos Kingston

A medida que a tecnologia evolui, a gente precisa de mídias mais rápidas, com maiores capacidades e, lógico, num custo mais acessível. Todo esse conjunto chegou no lançamento da linha Canvas Plus, Canvas Select Plus, Canvas Go Plus e Canvas React Plus, completando o nosso line-up de cartões SD e microSD para atender todos os dispositivos, de olho nas câmeras de celular que filmam em 8K, pensando também nos dispositivos em que você consegue instalar sistemas, rodar aplicações, todo tipo de aplicação que precise de uma memória para rodar algum sistema , ou até mesmo o seu próprio celular, se você quiser rodar o sistema direto dele, um cartão adequado pode ser mais rápido do que a memória interna. Nesse momento, são produtos que fazem parte da nossa vida. A gente está trabalhando cada vez mais com celulares, em trânsito. Nas viagens a gente tem as câmeras de ação, os drones [...], tudo isso tem conexão com as memórias que a gente fabrica.


Iuri Santos, gerente de tecnologia da Kingston e da HyperX no Brasil

Novidades da HyperX

Olhando para o cenário gamer, não só com o gamer profissional, mas o entusiasta, é o esporte da realidade [...], e isso alinha com o desejo da HyperX de trazer o melhor conforto e a qualidade para os jogadores. Você tem produtos que trazem uma qualidade melhor de som com mais conforto, você tem teclados com tempos de resposta melhores, com personalização dos recursos, layout brasileiro, a gente tem sempre olhado isso nos nossos lançamentos, trazido produtos específicos para o Brasil, e cada vez mais estando em conexão com o público e, durante a pandemia, é a hora que a gente vai utilizar mais aquele equipamento que a gente tem, que a gente vai desenvolver mais o hobby pelo esporte eletrônico, e a HyperX não ia deixar de ampliar sua linha, e atualizar seus produtos para atender essa demanda, que não é só headset, teclado ou os produtos periféricos, mas também a nossa linha de memória RAM HyperX foi largamente expandida com capacidades e velocidades novas, para melhorar a essas máquinas que estão o tempo todo rodando os jogos mais pesados que vêm sendo lançados.


Iuri Santos, gerente de tecnologia da Kingston e da HyperX no Brasil

Como a pandemia afetou o trabalho

A gente vem monitorando essa questão do vírus há muito tempo, desde dezembro do ano passado. A Kingston é uma empresa que tem mais de 32 anos, é uma empresa que tem sua base nos Estados Unidos, mas quase todos os nossos produtos são fabricados na Ásia, e por conta desse vírus que surgiu na Ásia, a gente já vem monitorando há algum tempo esse cenário e a gente já vinha, especificamente no Brasil, se preparando para trabalhar e home-office. No início de março a gente já se adiantou e começou a trabalhar em um plano interno com o nosso pessoal de operações - a Kingston tem um escritório físico aqui no Brasil com cerca de 22 pessoas - e a gente já trabalhou com bastante antecipação para que a gente pudesse trabalhar seguros de suas casas e sem atrapalhar o rendimento e o giro do nosso negócio.


Paulo Vizaco, diretor executivo da Kingston Brasil e diretor regional da HyperX na América Latina


2

Comentários

Kingston: maior capacidade dos celulares afetou procura por memória externa | TC Entrevista
  • Esperando o ssd baratear

      • Se não teve mudança na procura das memórias que bom pra eles, pelo que tenho visto de conhecidos antes, devido baixa memória do aparelho (e menos opções de salvamento e nuvem) sempre usaram um cartãozinho de expansão, quando fizeram upgrade já não precisaram na maioria dos casos, de qq forma certas entrevistas nunca se sabe se é reaamente verdade ou marketing.

          Tech

          Coronavírus: Brasil chega a 98.493 mortes em 2.912.212 casos confirmados | Relatório diário

          Android

          Novo Tracker 2021: app e WiFi a bordo fazem diferença? | Análise / Review

          Google

          Nearby Share: "AirDrop do Google" começa a chegar aos usuários Android em versão beta

          Apple

          Agora tem widgets? iOS 14 e todas as suas novidades | Hands-on em vídeo