LOADING...
Faça login e
comente
Usuário ou Email
Senha
Esqueceu sua senha?
Ou
Registrar e
publicar
Você está quase pronto! Agora definir o seu nome de usuário e senha.
Usuário
Email
Senha
Senha
» Anuncie » Envie uma dica Ei, você é um redator, programador ou web designer? Estamos contratando!

Detetive TudoCelular: relembre os motivos pelos quais Plutão não é mais planeta há 13 anos

03 de setembro de 2019 11

No final de agosto, o administrador da NASA, Jim Bridenstine, declarou que considera Plutão um planeta, por ter aprendido assim no passado. No entanto, a afirmação do chefe da agência não possui validade na astronomia.

Envolvido em constantes debates na comunidade científica, o corpo celeste foi “rebaixado” para planeta-anão há 13 anos. Apesar de ter fãs na Terra, existem requisitos não cumpridos por Plutão para ter ido para uma categoria inferior. Entenda melhor a seguir:

Requisitos para ser um planeta

Em 2006, a União Astronômica Internacional (UAI) definiu de forma oficial três novos critérios para a classificação de um corpo celeste como um planeta, dentro do Sistema Solar.

O primeiro deles é orbitar em torno de uma estrela – neste caso, o Sol. O próximo consiste em ter a sua própria gravidade, característica esta que define o formato arredondado desses astros. Por último, o terceiro fator é possuir sua órbita livre, sem qualquer influência ou obstrução por outro planeta.

“Rebaixamento” de Plutão

Com as novas definições de planeta, Plutão passou a ser considerado um “planetoide” ou “planeta-anão”. Isso porque não atende a um dos requisitos para se manter com a classificação anterior.

A órbita do astro é influenciada por outros corpos e também por Netuno. Isso fere o terceiro critério e o fez deixar de ser o nono planeta do Sistema Solar.

Os questionamentos sobre Plutão ser ou não um planeta vem desde a descoberta do planeta-anão Éris. Na época, ele apresentava uma perspectiva de ser maior que o antigo integrante da lista de planetas.

Outras classificações e suposto retorno

Pesquisas do passado já deram outras classificações para Plutão. Um dos exemplos foi em maio do último ano, quando um estudo apontava que a formação do corpo celeste teria ocorrido por meio de um aglomerado de cometas – o que o tornaria um cometa gigante.

Por outro lado, há pessoas, como o chefe da NASA, que defendem o seu retorno como o nono planeta do Sistema Solar. No entanto, para isso acontecer, seria necessária uma nova mudança nos critérios da UAI.

Caso seja forçada uma alteração para Plutão voltar a ser planeta, abriria margem a outros planetoides tomarem o mesmo caminho. Vale lembrar que, atualmente, existem cinco nesta classificação: Plutão, Éris, Ceres, Haumea e Makemake. Outros 50 astros podem vir a ser considerados neste segmento, mas ainda passam por avaliações.

Veja mais

E para você, Plutão deveria voltar a ser considerado um planeta? Participe conosco!


11

Comentários

Detetive TudoCelular: relembre os motivos pelos quais Plutão não é mais planeta há 13 anos
Android

Melhor celular ou smartphone: TOP 10 para você comprar | Agosto 2019

Especiais

Nada de Black Fraude! Ferramenta do TudoCelular desvenda ofertas falsas

Android

TOP 10 smartphones de elite com melhor desempenho | Guia do TudoCelular

Android

TOP 10 smartphones de elite com melhor autonomia | Guia do TudoCelular