LOADING...
Faça login e
comente
Usuário ou Email
Senha
Esqueceu sua senha?
Ou
Registrar e
publicar
Você está quase pronto! Agora definir o seu nome de usuário e senha.
Usuário
Email
Senha
Senha
» Anuncie » Envie uma dica Ei, você é um redator, programador ou web designer? Estamos contratando!

Apple vs Epic Games: Fortnite pode continuar fora da App Store por muitos meses

11 de outubro de 2020 7

Atualização (11/10/20) - JB

Após rebater os principais argumentos da Apple no processo que move contra a empresa de Cupertino, a Epic Games recebeu a decisão da juíza do caso. De acordo com Yvonne Gonzalez Rogers, o game Fortnite não deve voltar para a App Store.

Para quem não se lembra, a Epic Games entrou com uma ação contra a Apple onde pedia que a empresa fosse forçada a disponibilizar o jogo Fortnite na loja do iOS. No entanto, a juíza Rogers não concordou com os argumentos da desenvolvedora:

A Epic Games‌ não pode simplesmente gritar “monopólio” para reescrever acordos comerciais e dar a si mesma benefícios unilaterais. Enquanto os consumidores estão sentindo o impacto desse litígio, um fato permanece: são disputas comerciais. Uma ação coletiva em nome de todos os desenvolvedores já estava em andamento quando a Epic Games violou os acordos. [...] Ainda assim, a Epic Games nunca explicou adequadamente sua situação e manteve o seu desdém pela situação.

Em busca de ajudar a Epic Games, o tribunal se ofereceu a manter os 30% cobrados pela Apple em custódia até que o julgamento chegue ao fim. No entanto, a própria desenvolvedora se recusou a aceitar o acordo.


Para piorar a situação, caso a Epic Games resolva aguardar o julgamento final, a juíza Rogers já deixou claro que ele só deve acontecer em meados de julho de 2021. Assim, o game Fortnite deve permanecer banido de iPhones e iPads por pelo menos um ano.

Além disso, mesmo que a Epic desista da ação hoje, o jogo também continuará banido por diversos meses. Isso porque a Apple excluiu a conta da desenvolvedora, algo que demora meses para ser refeito.

Texto original (21/09/20)

Ao que tudo indica, a novela envolvendo a Apple e a Epic Games está muito longe do fim. No último capítulo, a gigante de Cupertino argumentou em um tribunal que a desenvolvedora impulsionou ao máximo o jogo Fortnite para que ele conseguisse popularidade.

Isso fez com que a Epic tivesse "autoridade suficiente" para pressionar as plataformas que hospedam o game. Além disso, a Apple também comentou uma suposta queda de popularidade, algo que reflete no número de usuários do jogo. Isso acabou deixando a Epic "furiosa" com a situação.

Nesta semana, a desenvolvedora emitiu uma resposta aos argumentos da Apple no processo que move contra a empresa. Tim Sweeney, chefe da Epic Games, disse que a gigante de Cupertino deturpou os números de usuários em busca de comprovar o seu argumento.


O executivo também buscou corrigir as estatísticas apresentadas pela Apple:

Os dados reais de engajamento dos usuários da Epic, refletindo o número real de usuários jogando Fortnite, (não os resultados de pesquisa do Google) mostram que a alegação da Apple é incorreta. Não há queda no número de usuários. Durante o período que a Apple escolheu a dedo para sua comparação de volume de pesquisa do Google (entre outubro de 2019 e julho de 2020), o número de usuários ativos diários no Fortnite na verdade aumentou em mais de 39%.

Sweeney afirma que a empresa de Cupertino errou ao escolher como método as pesquisas no Google, uma vez que isso não reflete o número real de usuários. Por enquanto, a Apple não se manifestou sobre o assunto.

De toda forma, a empresa já reiterou que o game pode voltar para a App Store, mas precisa remover o seu sistema de pagamento direto e seguir as regras de adesão ao iOS.


7

Comentários

Apple vs Epic Games: Fortnite pode continuar fora da App Store por muitos meses
Tech

Coronavírus: Brasil chega a 153.905 mortes em 5.235.344 casos confirmados | Relatório diário

Android

Melhor celular ou smartphone: TOP 10 para você comprar | Setembro 2020

LG

Moto G8 Plus vs LG K51S: mais câmeras fazem fotos melhores? | Comparativo

Android

Novo Tracker 2021: app e WiFi a bordo fazem diferença? | Análise / Review