LOADING...
Faça login e
comente
Usuário ou Email
Senha
Esqueceu sua senha?
Ou
Registrar e
publicar
Você está quase pronto! Agora definir o seu nome de usuário e senha.
Usuário
Email
Senha
Senha
» Anuncie » Envie uma dica Ei, você é um redator, programador ou web designer? Estamos contratando!

Xiaomi Mi 11 tem autonomia pior que antecessor, mas compensa na recarga | Teste de bateria oficial

03 de março de 2021 13

A Xiaomi oficializou em território chinês no final de 2020 o Mi 11, levando o aparelho para o mercado global em fevereiro de 2021. Eis que agora temos a oportunidade realizar todos os testes no novo top de linha da marca, para avaliar se ele é capaz de fazer frente aos principais rivais.

O conjunto do Mi 11 inclui tela AMOLED QHD+ com 6.81″ polegadas a 120Hz, a nova plataforma Snapdragon 888, 8 ou 12 GB de RAM, 128 ou 256 GB de armazenamento, conjunto triplo de câmeras traseiras (principal de 108MP, ultra-wide de 13 MP e macro de 5MP), câmera frontal de 20 MP, Wi-Fi 6, NFC, sensor infra-vermelho, Bluetooth 5.2, leitor de digitais sob a tela com leitura de frequência cardíaca e o Android 11 sob a MIUI 12.5.

A autonomia está por conta de uma bateria de 4600mAh com suporte para carregamento rápido de 55W (com fio) ou 50W (sem fio) e inverso de 10W. E mais abaixo está o teste para avaliar quanto tempo ficamos longe da tomada.

Mais Notícias

Nosso teste de bateria oficial é executado com vários apps, jogos e serviços populares em ciclos cronometrados até que a bateria esgote completamente, sendo dado um tempo de standby entre os ciclos para acompanhar o consumo em segundo plano. Brilho da tela e configurações de redes são padronizados para que possamos traçar um paralelo entre todos os modelos que passaram por nossas bancadas.

Os apps presentes nos ciclos, e seus determinados tempos de execução por ciclo, são:

  • 6 minutos de uso (cada) - WhatsApp, Youtube, MX Player (vídeo offline), Spotify, PowerAmp (música offline) e Chrome;
  • 1 minuto (cada) - Pokémon Go, Asphalt 8, Subway Surfers, Candy Crush, Modern Combat 5 e Injustice;
  • 4 minutos de chamadas em 3G/4G;
  • 2 minutos de uso (cada) - Facebook, Gmail e GMaps

Resultados

Após nossos testes com o Mi 11, chegamos aos seguintes resultados:

  • Foram necessárias 17 horas e 15 minutos para o dispositivo desligar.
  • A tela permaneceu ligada por 8 horas e 31 minutos;
  • Realizamos 13 ciclos completos de testes, incluindo:
    • 78 minutos de navegação no Chrome;
    • 390 minutos de WhatsApp, Spotify, PowerAmp, MX Player e YouTube (78 minutos cada);
    • 78 minutos de jogos (Pokémon Go, Subway Surfers, Candy Crush, Injustice, Modern Combat 5 e Asphalt 8);
    • 78 minutos de Facebook, Gmail e Google Maps (26 minutos cada);
    • 52 minutos de chamadas de voz via 3G/4G;
  • O app que mais consumiu foi o Chrome;
  • O app que menos consumiu foi o Google Maps;
  • O consumo em standby ficou em 1% por hora;
  • O aparelho precisou de 51 minutos para ir de 0 a 100% com o carregador de 55W que vem na caixa.
Conclusão

O Mi 11 apresentou praticamente a mesma autonomia que tivemos no Mi 10 Ultra, ou seja, um pouco abaixo do Mi 10 padrão e de outros rivais como Galaxy S21 e Zenfone 7, superando apenas o iPhone 12 (o que não é nenhum mérito). Isso significa que a autonomia dele é ruim? Não, em uso moderado até será possível ter carga para o dia inteiro, mas se usar a tela em 120 Hz ou ver muitos vídeos ou jogar, terá que realizar uma segunda carga no final do dia.

Pelo menos o tempo de recarga caiu e agora demora pouco mais de 50 minutos para ir de 0 a 100%. Com uma carga de apenas 10 minutos já terá um terço da bateria para usar, que chega a quase 80% com meia hora na tomada. Por mais que a bateria do Mi 11 possa te deixar na mão no decorrer do dia, uma pequena carga já garantirá algumas horas extras de uso.

Transmissão encerrada!

5/3/2021 - 00.21
5/3/2021 - 00.17

E o Xiaomi Mi 11 acaba de desligar ao finalizar o ciclo 13. Vamos apenas religá-lo para enviar os prints capturados e atualizar a pauta posteriormente com os resultados. Tivemos então 17 horas e 15 minutos de funcionamento.

4/3/2021 - 22.40

E já estamos de volta com mais dois ciclos (12 e 13) após uma pausa dupla.

4/3/2021 - 21.47

Mi 11 entra na reta final de bateria com 19% após 11 ciclos.

4/3/2021 - 21.35
4/3/2021 - 20.44
Iniciando décimo primeiro ciclo.
4/3/2021 - 20.29
Mi 11 tem agora 26% de carga com dez ciclos.
4/3/2021 - 20.14
4/3/2021 - 18.56

Nove ciclos completos e temos agora 36% de carga no Mi 11. App que mais consumiu foi o de chamadas de voz (A Xiaomi não configurou para a tela desligar automaticamente após um tempo.

4/3/2021 - 18.49
4/3/2021 - 15.24

Iniciando os ciclos de número seis, sete, oito e nove. Temos agora 62% de carga.

4/3/2021 - 13.23

Cinco ciclos completos e 64% de bateria restante no Mi 11. Agora faremos uma pausa maior para o almoço.

4/3/2021 - 13.22
4/3/2021 - 12.33

Retornando agora para o quinto ciclo com 71% de carga.

4/3/2021 - 12.02

Quatro ciclos e 72% de carga restante.

4/3/2021 - 11.59
4/3/2021 - 11.09

Quarto ciclo iniciado, agora com 78%.

4/3/2021 - 10.58

Três ciclos completos e consumo de 7% por rodada até aqui.

4/3/2021 - 10.48
4/3/2021 - 09.57

Já estamos no terceiro ciclo, iniciado com 87% de carga.

4/3/2021 - 09.31

Dois ciclos na conta com 89% de carga restante.

4/3/2021 - 09.16
4/3/2021 - 08.23

Mi 11 com 96% de carga iniciando o segundo ciclo.

4/3/2021 - 07.59
Primeiro ciclo na conta, mas ainda não da para saber se o consumo está alto ou baixo.
4/3/2021 - 07.52
4/3/2021 - 07.38
Bom dia! Primeiro ciclo já em andamento.
4/3/2021 - 07.06
O Xiaomi Mi 11 ainda não está disponível nas lojas brasileiras. Para ser notificado quando ele chegar clique aqui.

13

Comentários

Xiaomi Mi 11 tem autonomia pior que antecessor, mas compensa na recarga | Teste de bateria oficial

Galaxy Z Fold 2: dobrando melhor do que você esperava | Hands-on em vídeo

Moto G9 Plus vs Moto G8 Plus: uma nova geração realmente evolui? | Comparativo

Galaxy A20s vs A21s: vale trocar ou ir direto no mais novo? | Comparativo

Galaxy M31 vs LG K61: qual o melhor celular intermediário barato? | Comparativo