LOADING...
Faça login e
comente
Usuário ou Email
Senha
Esqueceu sua senha?
Ou
Registrar e
publicar
Você está quase pronto! Agora definir o seu nome de usuário e senha.
Usuário
Email
Senha
Senha
» Anuncie » Envie uma dica Ei, você é um redator, programador ou web designer? Estamos contratando!

Google Pixel 6: celular deve chegar em 2021 com carregamento wireless de 23W, mas sem Active Edge

14 de setembro de 2021 37

Atualização (14/09/21 - 13:31) - EB

Mais cedo noticiamos que Mishaal Rahmando e Roland Quandt indicaram que o Google Pixel 6 e 6 Pro trariam de volta o recurso Active Edge que permite apertar o celular para executar ações predefinidas, entretanto agora o Android Police afirma que a a evidência em questão pode não ser uma pista tão confiável assim.

A questão é que Quandt e Rahmando se basearam na descrição das capas de proteção para o Pixel 6 e 6 Pro, que afirmam ser compatíveis com o Active Edge e Battery Share, mas fontes afirmam que a descrição apenas foi copiada de outras capas para dispositivos Pixel, como o Google Pixel 4.

Na descrição é possível ler:

Características do produto:
- Cores elegantes e tecido lavável por máquina manter a capa como nova mesmo após muito tempo.
- O design fino e de borda elevada ajuda a manter a tela e a câmera seguras contra arranhões
- Utiliza mais de 70% de material reciclado, incluindo tecido feito de garrafas de água de plástico recicladas
- Feito para se encaixar perfeitamente no Pixel, para que os usuários ainda possam usar carregamento sem fio e apertar as laterais para falar com o Google Assistente
- Mantenha a caixa para carregamento sem fio ou usando o compartilhamento de bateria

Dessa forma, ainda não é possível confirmar que a função estará presente no Pixel 6 e 6 Pro, então é preciso aguardar por mais confirmações para ter certeza se veremos um novo celular Pixel retornando com o Active Edge, que deixou de estar presente na linha desde o lançamento do Pixel 4a.

Atualização (14/09/21 - 10:55) - EB

Google Pixel 6: gestos Active Edge devem retornar no modelo de 2021 com carregamento wireless de 23W

Cada vez estamos vendo mais informações sobre o Google Pixel 6, na semana passada foi confirmado que ele realmente será lançado em 2021 e hoje um leaker indicou que o recurso Active Edge deve retornar a linha com a nova geração. O Active Edge foi dispensado no Pixel 4a, 4a 5G, Pixel 5 e 5a.

A possibilidade foi indicada por Mishaal Rahmando do XDA, que mencionou o recurso ao responder ao leaker Roland Quandt. Quandt estava listando as cores das capas de proteção para o Pixel 6 e 6 Pro, que indicam ser compatíveis com o Active Edge, confirmando o retorno da função.

Relembrando, o Active Edge consegue detectar a pressão nas bordas do celular para ativar recursos específicos, como a Assistente de voz nos smartphones Pixel.

Além disso, as capas também são ditas como compatíveis com o recurso Battery Share, dessa forma o Pixel 6 deve manter o carregamento sem fio reverso, que permite preencher a bateria de outros dispositivos compatíveis com o padrão Qi.

Dessa forma, podemos entender que o Google continua apostando no carregamento sem fio em seus dispositivos, função que está se tornando cada vez mais comum em aparelhos topo de linha. Por fim, o ideal é aguardar por mais informações que devem ser reveladas até outubro, quando o Pixel 6 e 6 Pro devem ser lançados pelo Google.

Atualização (09/09/21) - EB

Google Pixel 6: celular chega em 2021 e pode ter base de carga wireless de 23W

Vazamentos recentes já indicaram que o Google Pixel 6 pode ter o lançamento adiantado para concorrer com o iPhone 13 e ainda chegar com uma base de carregamento wireless de 23W. Hoje o Google revelou mais imagens do celular confirmando que ele realmente será lançado em 2021.

Vamos começar pelo Instagram, onde o Google postou uma imagem mostrando diversas capturas de tela onde os novos widgets do Material You do Android 12 são exibidos com cores baseadas nos papéis de parede utilizados, algo inédito no sistema do Google até o momento.

Especula-se que a data exibida em um dos widgets seja uma pista para a data de lançamento do Pixel 6, que pode ocorrer em 19 de outubro.

Além disso, o Google também liberou um vídeo de anúncio com mais detalhes do Pixel 6 que você pode conferir abaixo:

No vídeo podemos ver mais do visual do Pixel 6, mas ele também foca em evidenciar as capacidades do Tensor, o novo processador desenvolvido pelo Google, ao incluir frases como:

"E se os smartphones não fossem apenas inteligentes?"
"E se seu telefone visse você como você é?"

Mostrando que o foco do Google é levar novas soluções ainda mais inteligentes para o uso do smartphone, que deve se adaptar ao usuário com uma experiência nova com o Android 12.

Não menos importante, o Google também confirma que o Pixel 6 será lançado até o fim do outono no hemisfério norte, que vai até 21 de dezembro de 2021.

Atualização (31/08/21) - HA

Pixel 6 terá Stand com carregamento rápido sem fio de 23W e chega antes para concorrer com iPhone 13

Há alguns meses, houve rumores de um novo Google Pixel Stand acoplado com uma ventoinha para evitar seu superaquecimento. Isso levou muitos a imaginarem que um carregamento sem fio de alta potência estava chegando ao Pixel 6, que pode chegar ainda em setembro deste ano. Agora, o site Android Police flagrou em uma lista de uma varejista americana que o novo Stand vai suportar carregamento sem fio de 23W.

De acordo com a informação, uma das principais operadoras dos Estados Unidos já começou a inserir acessórios para a próxima série do Google Pixel 6. Um desses acessórios passou a ser o novo carregador sem fio Pixel. O nome no sistema é, justamente, "Google Pixel 23W WL Stand."

(Imagem:Reprodução/Android Police)

A informação ainda se restringem a isso, mas aponta que o Google terá o segundo carregamento sem fio mais rápido, ultrapassando Samsung e Apple com seus 15W, mas ficando atrás do carregador da OnePlus, que atinge 50W. Esse novo Stand é mais rápido que o original, que atendia apenas 10W no máximo.

E você, o que achou da novidade? Ficou mais entusiasmado com o que vem por aí?


Atualização (30/08/21) - JB

Por mais que o Google ainda permaneça em silêncio sobre quando a linha Pixel 6 será lançada, novas fontes confirmaram nesta semana que os aparelhos podem ser disponibilizados ao público muito antes do esperado.

Isso porque há chances do Google simplesmente lançar os novos Pixel 6 e 6 Pro no dia 13 de setembro. Ou seja, apenas um dia antes da Apple oficializar os celulares da linha iPhone 13.

O Google quer posicionar a linha Pixel como verdadeira concorrente dos novos iPhones. Além disso, a gigante das buscas tem notado que o público se interessou mais pelos Pixel graças aos novos recursos, como o chipset Tensor.

Outra grande novidade que o Google pode estar apresentando ao mercado é o Android 12. Caso os smartphones sejam lançados em setembro, a linha Pixel 6 deve inaugurar o uso do novo software.

No entanto, até o momento, o Google não comenta o assunto de forma oficial.


Atualização (26/08/21)

Google Pixel 6 deve estrear com suporte a UWB, câmera de 50 MP e carregamento de 33W

O Google Pixel 6 já não é um projeto sigiloso — após todas as suas especificações técnicas principais vazarem, incluindo suas câmeras ISOCELL GN1 de 50 MP da Samsung e carregamento rápido de 33W, a big tech confirmou alguns detalhes sobre a nova geração de seu celular top de linha.

Nesta quinta-feira (26), a empresa reforçou que a nova linha — composta também pelo Google Pixel 6 Pro — estreará suporte à tecnologia de banda ultralarga (UWB), que permitirá melhor alcance de redes sem fio e interação com outros dispositivos que utilizam radiofrequência para comunicação.


A informação parte da plataforma Open Source Project, do Android. A codificação do sistema operacional menciona o UWB em referência ao Google Pixel, e pode confirmar que essa funcionalidade deve estar presente para vários dispositivos a partir do Android 13.

Traduzindo livremente, o Google está trabalhando em uma "camada de abstração de hardware" para implementar suporte à banda ultralarga em um smartphone da linha Pixel, e que deve funcionar enquanto o telefone estiver rodando o Android 12, mas será codificada de forma que “evite conflitos com o ‘Android T’”.

Ainda no ano passado, a gigante das buscas adicionou uma nova API para o UWB, visando simplificar a integração dessa ferramenta por todas as fabricantes que utilizam o sistema operacional em seus celulares ou tablets.

Por ora, não está claro se, de fato, ela será inclusa no Android 12 ou se manifestará apenas no Android 13. A informação que pode ser extraída dessa revelação espontânea da empresa é que a futura geração do Pixel será a próxima a contar com a tecnologia. Outros celulares que já entregam o recurso incluem o iPhone 12 e o Galaxy S21 Plus.

Atualização (19/08/21) - JB

Google Pixel 6 deve ter carregamento de 33W, mas acessório não vem na caixa

O Google já revelou grande parte das especificações dos Pixel 6 e ​​Pixel 6 Pro, além de confirmar oficialmente que os novos dispositivos foram desenvolvidos pensando no mercado premium. Por isso, a única opção mais acessível será o Pixel 5a.

Isso fica evidente ao observar que, apesar de não ter carregador na caixa, os Pixel 6 e 6 Pro devem suportar carregamento rápido de 33W.

Pessoas que trabalham com o Google afirmam que a gigante das buscas está fazendo os últimos testes antes de disponibilizar o novo carregador no mercado. Além disso, a empresa pode ter escolhido a tecnologia de 33W por motivos de segurança, uma vez que essa opção não esquenta muito o smartphone.

Por enquanto, o Google não se pronunciou sobre o assunto. De toda forma, o uso de carregamento rápido mais "conservador" contrasta com o entregue por diversas chinesas, uma vez que muitas já estão na casa dos 65W e indo para 120W. Claro que todos são superiores aos 25W da futura linha iPhone 13.


Atualização (18/08/2021) - PM

Google Pixel 6: apesar de câmeras poderosas, celular deve chegar sem carregador na caixa

Há poucas horas o Google oficializou seu novo smartphone baratinho, o Pixel 5a, que trouxe um design muito similar ao seu antecessor. O aparelho foi comercialmente lançado nos EUA e Japão sem muito alarde ou grandes diferenciais.

Porém, para o próximo top de linha da marca, o Pixel 6 e sua variante Pro, no entanto, teremos mudanças mais drásticas — e, pelo visto, estas não chegarão apenas em design e hardware.

Isso porque, em uma publicação recente, o site The Verge revelou que a gigante de Mountain View havia confirmado que o Pixel 5a seria o seu último celular lançado com carregador na caixa. Ou seja, o Google vai seguir os passos da Apple e Samsung e começar a vender o acessório separadamente.

Apesar da notícia aborrecer muitos interessados em colocar as mãos no aparelho, ela permitirá que a gigante das buscas corte custos — resta saber se essa economia vai ser repassada para o cliente.

Além disso, a medida também visa reduzir a produção de lixo digital, vendo que, a esta altura do campeonato, provavelmente muitos usuários já possuem um carregador com cabo USB-C em casa.

Atualização (12/08/2021) - FM

Google Pixel 6 terá sensor ISOCELL GN1 de 50 MP e chipset de 5 nm fabricado pela Samsung

O Android 12 está próximo de ser lançado em versão estável, mas suas distribuições beta revelam, além dos recursos que os usuários podem aguardar, mais detalhes sobre as especificações do Google Pixel 6, novo celular top de linha da big tech.

Na última semana, rumores indicavam que o chipset do smartphone será fabricado com o processo de 5 nanômetros da Samsung. Agora, novas informações vazadas indicam que a nova geração utilizará um sensor ISOCELL de 50 MP, também projetado pela gigante sul-coreana.


A linha de código divulgada pelo vazador Cstark21 aborda um modelo “P21”, indicando o Google Pixel 6. Além disso, o nome “GN1_wide” se refere ao sensor da família ISOCELL. É curioso observar que a Samsung lançou o sensor ISOCELL GN2 em fevereiro, sendo o equipamento mais recente da série.

Por outro lado, cabe lembrar que os smartphones do Google são reconhecidos pelo seu destacável processamento de imagem baseado em software, portanto, uma câmera de 50 MP da geração passada pode ser suficiente para concorrer com os líderes do quesito.

Especula-se que o Pixel 6 e Pixel 6 Pro serão equipados com um poderoso conjunto triplo de câmeras que inclui uma lente periscópica para zoom óptico poderoso. Para mais, os flagships entregarão uma tela de 120 Hz e modem compatível com 5G em mmWave e sub-6GHz projetados pela sul-coreana, de acordo com os rumores.

Texto original (05/08/2021)

Google Tensor: chipset do Pixel 6 será produzido com processo de 5 nm da Samsung, diz rumor

O Google Pixel 6, antes mesmo de sua revelação oficial, deixou de ser um projeto sigiloso há muito tempo — desde o início do ano, fontes afirmavam que esse smartphone passaria a utilizar um chipset projetado pela própria empresa, além das especificações técnicas de câmeras, tela e sistema operacional.

O Tensor, anteriormente conhecido sob o codinome “Whitechapel”, não teve muitos detalhes informados pela big tech, mesmo em seu anúncio, mas novos rumores podem fornecer algumas características desse chip — que deve ser produzido com o processo de fabricação de 5 nanômetros da Samsung.


Pessoas envolvidas com o projeto informam que o hardware do Pixel 6 e Pixel 6 XL não contará com o processo mais avançado da sul-coreana, que utilizará a litografia de 4 nanômetros no Qualcomm Snapdragon 898 e Exynos 2200, supostamente. Isso sugere que o chipset será equipado com unidades gráficas da AMD, como os chips Exynos.

De qualquer forma, cabe ressaltar que sistemas avançados — como o atual Snapdragon 888 e Exynos 2100 — também são fabricados com a tecnologia de 5 nanômetros especulada para o Google Tensor. Essa característica configura um hardware muito mais eficiente que o Snapdragon 765G, utilizado no Pixel 5.

Por outro lado, em termos de desempenho geral, é dito que o chipset da gigante americana não será tão veloz quanto o Snapdragon 888, chipset dos tops de linha Xiaomi Mi 11 Ultra, Samsung Galaxy S21 Ultra e OnePlus 9 Pro, mas otimizações baseadas em software podem tornar as comparações mais justas.

O Google informou que sua prioridade com a nova geração é fotografia e aplicações de inteligência artificial. De fato, o processador é equipado com núcleos dedicados a operações com IA e segurança baseada em hardware com a unidade Titan M2, portanto, esse pode ser o quesito de sobressalência dos novos modelos.

Em breve, o público deve conhecer mais detalhes sobre as especificações técnicas da linha Google Pixel 6, possivelmente em meados de outubro.

O Google Pixel 6 está disponível na Amazon por R$ 5.999.
(atualizado em 16 de maio de 2022, às 16:00)

37

Comentários

Google Pixel 6: celular deve chegar em 2021 com carregamento wireless de 23W, mas sem Active Edge
Android

Celular mais rápido! Ranking TudoCelular com gráficos de todos os testes de desempenho

Android

Celular com a melhor bateria! Ranking TudoCelular com todos os testes de autonomia

Asus

ASUS lança novo celular gamer ROG Phone 5s e 5s Pro no Brasil; confira os preços

Especiais

Nada de Black Fraude! Ferramenta do TudoCelular desvenda ofertas falsas