LOADING...
Faça login e
comente
Usuário ou Email
Senha
Esqueceu sua senha?
Ou
Registrar e
publicar
Você está quase pronto! Agora definir o seu nome de usuário e senha.
Usuário
Email
Senha
Senha
» Anuncie » Envie uma dica Ei, você é um redator, programador ou web designer? Estamos contratando!

Apple e LG fecham acordo para venda de iPhones em lojas físicas na Coreia, diz rumor

20 de julho de 2021 32

Atualização (20/07/21) - JB

Apesar dos rumores apontarem para uma suposta desistência da LG, novas informações indicam que a Apple aparentemente aceitou a proposta da fabricante e deve permitir a venda de seus produtos em lojas físicas da ex-concorrente.

Segundo fontes ouvidas pelo Korea Economic Daily, os produtos da Apple devem ser vendidos a partir de agosto em aproximadamente 400 lojas físicas em toda a Coreia do Sul.

No entanto, apenas iPhones podem ser comercializados nos estabelecimentos, uma vez que Macs são concorrentes diretos de PCs oferecidos pela LG.

O acordo comercial enfrentou forte resistência da National Mobile Communication Distribution Association, mas uma cláusula adicionada ao contrato entre LG e Apple acabou convencendo os órgãos reguladores a argumentar que é muito cedo para saber se a união das empresas irá prejudicar o mercado.
O acordo permite a compra de iPhones em lojas da LG.

Atualização (09/07/2021) por LL

Nem iPhone, nem Galaxy! LG suspende planos de venda de celulares em lojas físicas após oposição

Já faz algum tempo desde que a LG começou a negociar a venda de celulares da Apple em suas lojas físicas na Coreia do Sul, visto que a empresa sul-coreana saiu do mercado global de smartphones. Diante dessas negociações, a Samsung chegou a pressionar a LG para comercializar smartphones Galaxy também, não somente iPhones, a fim de barrar a ameaça de mais iPhones disponíveis no país.

Esse acordo, no entanto, estava enfrentando resistência na Coreia do Sul. Isso porque as vendas nas lojas físicas da LG poderiam afetar a receita de diversas varejistas locais, e o governo sul-coreano tem uma política que protege pequenos negócios de marcas gigantes como Samsung e LG de venderem produtos competidores em lojas próprias.

Por conta disso, os planos de vendas de dispositivos da Apple nas lojas da LG foram suspensos temporariamente após a oposição de diversas revendedoras de pequeno e médio porte. As empresas temem que se o acordo for posto em prática, os consumidores irão preferir as lojas maiores e fragilizar ainda mais pequenos negócios, já bastante vulneráveis por conta da pandemia.


Mas a LG também possui algumas preocupações a respeito do acordo, visto que a venda de produtos da Apple precisaria de recursos como mão-de-obra e canais de distribuição para as mais de 400 lojas físicas que deveriam ser destinados aos produtos da marca.

Além disso, as vendas de smartphones impactam as vendas de eletrodomésticos, especialmente aqueles com recursos inteligentes ligados a uma determinada plataforma, de modo que uma perda de vendas de telefones pode prejudicar outros negócios também — algo que deve preocupar tanto a LG quanto a Samsung.

Por fim, há rumores de que a Apple e a LG estavam passando por desentendimentos sobre o acordo de vendas. A LG queria distribuir produtos da Apple em todas as lojas no país, mas a gigante de Cupertino buscava cobrir apenas cerca de 200 lojas, já que outras localidades não satisfaziam exigências.

De todo modo, o acordo chegou a uma pausa. A LG parou de treinar os funcionários que estavam se preparando para vender os produtos da Apple, incluindo iPads e Apple Watches. Se o plano será retomado eventualmente, isso não está claro. A LG chamou a situação de suspensão "temporária."

Sob o argumento da violação de acordo prévio, a Samsung está pressionando a LG para que a marca, após sua saída do mercado de smartphones, também venda aparelhos Galaxy em suas mais de 400 lojas espalhadas pela Coreia do Sul; não se limitando apenas a iPhones.

Segundo a empresa, tal limitação violaria um acordo assinado em 2018 entre as companhias, onde foi decidido que as lojas de ambas só poderiam vender smartphones fabricados por elas mesmo. Tal acordo foi assinado sob a perspectiva de proteger varejistas de pequeno e médio porte das duas gigantes.

A LG, por outro lado, afirma que uma cláusula do contrato garante renegociações no acordo no caso de uma grande mudança — e é inegável afirmar que a saída da empresa do mercado mobile foi, de fato, uma grande mudança; e isso seria o suficiente para permitir a companhia vender os smartphones da Apple em sua rede de varejo.


A Samsung teme que a incorporação da linha de aparelhos da Maçã às vitrines da irmã sul-coreana ameace ainda mais a sua participação no mercado de aparelhos 5G, uma vez que ocupa uma amarga 4º posição na venda de dispositivos desse tipo globalmente, enquanto a Apple figura em 1º.

O impasse, que também conta com o apoio da Korea Mobile Distributor Association — empresa representante dos distribuidores de smartphones no país, começou quando a LG iniciou negociações com a Apple para poder vender os smartphones da marca em suas lojas de varejo na Coreia, as “LG Best Shops”.

Enfrentando oposição dos varejistas e, em parte, da própria Apple — que queria que seus MacBooks também fossem comercializados nas lojas, o plano original da LG era vender além de iPhones, iPads e Apple Watches, mas os últimos relatórios informam que o acordo teria sido revisado para limitar a venda apenas aos smartphones da marca.

A Samsung ainda tenta pressionar a LG da decisão através das três grandes operadoras do país asiático (incluindo a LG U+), indicando que seus smartphones também deveriam ser comercializados na rede de varejo.

Atualização (24/06/21) - JB

LG pode vender iPhones em lojas físicas, mas acordo com Apple enfrenta resistência

A LG continua negociando com a Apple para vender iPhones em suas lojas físicas na Coreia do Sul, mas o acordo entre as empresas pode enfrentar a oposição de diversas varejistas locais.

Em manifestação nesta semana, a Korea Mobile Distributor Association — empresa que representa distribuidores de smartphones — criticou os planos da LG. A organização também enviou uma carta para a Comissão Coreana de Parceria Corporativa pedindo intervenção urgente.

O principal problema é que a LG pode acabar diminuindo as vendas de iPhones em varejistas tradicionais. Atualmente, o iPhone responde por 25% das remessas locais na Coreia, sendo que a tendência é de alta após a LG deixar o mercado de smartphones.


Se a LG conseguir um acordo de exclusividade com a Apple, tudo indica que pequenas lojas de varejo podem ser obrigadas a deixar de vender iPhones. Por isso, a organização pede que o governo coreano faça uma intervenção para que um ambiente justo possa ser instaurado.

Ambos [LG e associação] precisarão se coordenar e chegar a um novo acordo sobre o assunto.

Por enquanto, Apple e LG não se manifestaram sobre o assunto. Já o governo coreano permanece em silêncio.

Texto original (17/06/21)

LG negocia com Apple e pode vender iPhones em lojas da Coreia do Sul

A LG abandonou de vez o mercado global de smartphones e está encerrando as suas últimas atividades no setor. Por isso, rumores mais recentes indicam que a companhia sul-coreana pode acabar fechando um acordo com a Apple para vender iPhones em suas lojas físicas.

Atualmente, a LG administra 400 lojas de varejo na Coreia do Sul, sendo que todas são conhecidas como "LG Best Shops". No entanto, com a saída da empresa do segmento mobile, esses estabelecimentos perderam parte do seu catálogo.

Isso pode ter motivado a empresa a preencher o espaço com aparelhos da Apple. Assim, além de atrair uma nova gama de consumidores, a LG também lucraria com comissões pela venda de iPhones.

Lojas físicas da LG oferecem TVs, smartphones, eletrodomésticos e outros produtos da marca.

Segundo o Business Korea, as negociações entre Apple e LG continuam avançando, mas a gigante de Cupertino quer que Macs sejam vendidos nessas lojas, algo que desagrada a sul-coreana.

A LG continua vendendo seus próprios laptops — LG Gram — e isso pode dificultar as negociações com a Apple, uma vez que os MacBooks são concorrentes diretos dos dispositivos.

Até o momento, a Apple não confirmou as negociações. Já um porta-voz da LG disse:

Nada foi decidido ainda. Estamos explorando todas as possibilidades.

Cabe lembrar que LG e Apple possuem um longo histórico de parcerias em diversos mercados. Recentemente, fontes revelaram que a sul-coreana pode ser uma das colaboradoras no lançamento do futuro Apple Car.


32

Comentários

Apple e LG fecham acordo para venda de iPhones em lojas físicas na Coreia, diz rumor
Android

Celular com a melhor bateria! Ranking TudoCelular com todos os testes de autonomia

Android

Celular mais rápido! Ranking TudoCelular com gráficos de todos os testes de desempenho

Especiais

Nada de Black Fraude! Ferramenta do TudoCelular desvenda ofertas falsas