LOADING...
Faça login e
comente
Usuário ou Email
Senha
Esqueceu sua senha?
Ou
Registrar e
publicar
Você está quase pronto! Agora definir o seu nome de usuário e senha.
Usuário
Email
Senha
Senha
» Anuncie » Envie uma dica Ei, você é um redator, programador ou web designer? Estamos contratando!

Kirin 9006C: Huawei prepara estreia de seu primeiro chip de 5 nanômetros após sanções dos EUA

09 de dezembro de 2023 45

A Huawei segue comprometida em desenvolver seus próprios chips para smartphones, tablets e notebooks, e reiterando sua independência de tecnologias estrangeiras após as sanções comerciais dos Estados Unidos, a gigante chinesa revelou um novo processador que sugere um importante salto tecnológico na indústria de hardware do país.

Sem alarde, na última semana, a fabricante listou o Qingyun L540, um novo notebook exclusivo para o mercado chinês que chama atenção por contar com um processador inédito chamado de “Kirin 9006C”. Na página oficial do dispositivo, a empresa afirma que o hardware é produzido com uma litografia de 5 nanômetros — algo inédito para a China.

Qingyun L540 será o primeiro notebook da marca com Kirin 9006C (Imagem: Huawei)

O notebook ainda não está disponível para compra, mas sua página oficial no site da empresa sugere que o produto será lançado em um futuro próximo. É possível que o novo processador ainda esteja em fase de produção em massa.

Embora a Huawei tenha ofertado chips de 5 nanômetros no passado com o Kirin 9000, fabricado pela TSMC, esta é a primeira vez que a gigante chinesa anuncia um novo processador com a mesma classe de litografia após as sanções impostas pelos Estados Unidos que, desde 2020, impedem que a fabricante tenha acesso às tecnologias avançadas de Taiwan.

Ao que tudo indica, o chip é fabricado pela SMIC, uma fábrica de semicondutores da China. Os analistas não possuem um consenso, mas rumores indicam que a empresa começou a investir em litografias da classe de 5 nanômetros com foco na HiSilicon, empresa subsidiária da Huawei, e o primeiro fruto da estratégia de avanço seria o Kirin 9006C.

Falando em suas especificações, o Kirin 9006C é equipado com uma CPU baseada na arquitetura Arm com 8 núcleos que alcançam clock de até 3,13 GHz. A plataforma conta também com uma GPU integrada Arm Mali-G78.

A frequência de clock sugere que a tecnologia de produção utilizada no Kirin 9006C é muito próxima da litografia N5 da TSMC. O Apple M1 é um exemplo de processador fabricado com essa técnica, e alcança clock de até 3,2 GHz.

(Imagem: Reprodução)

Há especulações indicando que o Kirin 9006C é apenas outra reciclagem de chips da HiSilicon. Argumenta-se que as unidades de Kirin 9000 (produzido pela TSMC em 2020) que ficaram “encalhadas” nos armazéns da fabricante estão sendo reaproveitadas sob uma nova marca para reduzir os estoques acumulados.

Embora essa teoria seja lógica, é importante lembrar que a Huawei teve oportunidades anteriores para empregar essa estratégia — especialmente durante os períodos nos quais enfrentou desafios significativos, como a perda de participação de mercado devido à escassez de materiais e os embargos comerciais do Ocidente.

(Imagem: Reprodução)

Outro dado que refuta essa hipótese é que o Kirin 9000 oferecia conectividade 5G, e no momento, não há confirmação de que o suporte para a nova geração da rede móvel também esteja presente no Kirin 9006C. O Qingyun L540 parece ser um notebook de custo-benefício, portanto, a tecnologia em questão não teria muito espaço no segmento.

Também existe uma ligeira possibilidade de ser uma simples estratégia de marketing da Huawei. Cabe lembrar que, há alguns meses, rumores apontam que a fundição chinesa está fabricando o Kirin 9000S com um processo de 14 nanômetros, mas com ajustes no nível do silício que permitiria um desempenho comparável a uma CPU de 7 nanômetros.

“Nanômetros” nem sempre representam as dimensões dos transistores fielmente. Por isso, as empresas de fundição utilizam outros termos para descreverem suas litografias, como Intel 4, TSMC N3E e Samsung SF3.

Huawei P70 pode ter chip de 5 nanômetros

O lançamento do novo notebook reforça as expectativas de que a Huawei passará a utilizar a mesma tecnologia de 5 nanômetros em uma nova plataforma para o Huawei P70, que será a próxima geração de celulares tops de linha da marca.

Rumores indicam que o Huawei P70 será lançado em 2024 com 100% de suas peças originadas da China, incluindo câmeras de 50 MP da OmniVision e módulos de memória da YMTC. O Huawei P70 Art, versão mais poderosa, pode estrear um novo sensor de câmera de 1 polegada com tecnologia de lente híbrida similar à do iPhone 15 Pro Max.

Veja mais!


45

Comentários

Kirin 9006C: Huawei prepara estreia de seu primeiro chip de 5 nanômetros após sanções dos EUA
Android

Celular mais rápido! Ranking TudoCelular com gráficos de todos os testes de desempenho

Android

Celular com a melhor bateria! Ranking TudoCelular com todos os testes de autonomia

Windows

Versão 122 beta do Microsoft Edge com melhorias e atualização de recursos

Economia e mercado

Vídeo gravado por passageiro mostra interior de aeronave após acidente no Japão; assista