LOADING...
Faça login e
comente
Usuário ou Email
Senha
Esqueceu sua senha?
Ou
Registrar e
publicar
Você está quase pronto! Agora definir o seu nome de usuário e senha.
Usuário
Email
Senha
Senha
» Anuncie » Envie uma dica Ei, você é um redator, programador ou web designer? Estamos contratando!

Futuro híbrido: AMD pode seguir rivais e lançar CPUs Ryzen com arquitetura similar à ARM

10 de agosto de 2020 19

Processadores desenvolvidos com arquitetura ARM costumam adotar o design chamado big.LITTLE, em que dois conjuntos de núcleos são utilizados, sendo um voltado para o alto desempenho, e outro para o baixo consumo energético. A configuração é muito elogiada por seus bons níveis de performance, aliados à prolongada autonomia de bateria que proporcionam em dispositivos mobile.

Essas são algumas das razões pelas quais a Apple decidiu desenvolver seus próprios processadores, bem como o que levou a Intel a produzir sua família Lakefield, e a planejar a adoção do design na futura família Alder Lake. Agora, novas patentes revelam que a AMD pode seguir os passos de suas rivais e produzir futuros chips Ryzen com a arquitetura híbrida.

De acordo com a documentação, a empresa detalha como uma CPU composta por dois clusters se comunicaria por meio da memória para que as threads, as tarefas a serem processadas, sejam transmitidas de maneira fácil e rápida para os núcleos melhor otimizados para o tipo de carga de trabalho em questão.

As patentes revelam que a AMD estuda a adoção da chamada arquitetura Big-BIGGER (assim denominada pela Intel nas CPUs Lakefield) em futuros chips Ryzen.

Como de costume, programas mais complexos, como jogos e renderização de vídeos seriam dedicados ao cluster mais potente, enquanto programas mais leves ou processamento em segundo plano ficariam a cargo dos núcleos de baixo consumo.

Ainda de maneira similar aos processadores Lakefield e outros rivais baseados em ARM, o software também desempenharia papel importante, designando cada tarefa do sistema aos núcleos mais apropriados, podendo mudá-las para outro cluster de acordo com o momento. Por fim, outros chips também poderiam ser incluídos no pacote, como GPUs, DSPs e outros.

Os processadores Intel Lakefield foram os primeiros chips x86 a serem construídos com a nova arquitetura híbrida.

De toda forma, ainda é cedo para afirmar que esse deve realmente ser o próximo passo da AMD. Nem sempre patentes registradas acabam se tornando produtos finalizados que chegarão aos consumidores. Ainda assim, o registro dessas tecnologias revela que a fabricante está de olho no movimento da indústria, e que o futuro do mercado de CPUs pode acabar sendo no sistema híbrido.


19

Comentários

Futuro híbrido: AMD pode seguir rivais e lançar CPUs Ryzen com arquitetura similar à ARM
  • A AMD fez a Intel chorar, aborda a produção de chips a elevando ao Estado da Arte, faz o que bem quiser em arquitetura de chip porque domina como ninguém o processo. Os EUA, com a Intel passada para trás, estão assustados com o poder da China sobre Taiwan e já estão com suas frotas por lá, além de contaminar o mundo ocidental com bobagens sobre a China, desviando o foco da análise fria e seca da situação: o ocidente via EUA gastou tanta energia e recursos com controle de mídia, comunicação, embustes de inteligência e contra inteligência em países periféricos que ficou mal acostumado e agora amarga com a China e com a Rússia, que não são Imperialistas, mas nacionalistas soberanos e verdadeiras nações civilizações, investindo em Tecnologias de ponta civil e bélicas, para defesa e comercialização. A Era da Propaganda anticomunista ficou para trás, a hora agora é da entrega de algo superior nesse terrível mercado sanguinolento. Nisso o Brasil não apita nada, já passou do ponto de retorno.

      • De fato.
        O problema é a compatibilidade com softwares legado... se você parar pra pensar, x86 e as instruções de 16 bits são, de certa forma, inúteis, já que basicamente tudo hoje em dia utiliza as instruções amd64. Aliás, não só as aplicações, mas os sistemas já estão deixando x86 de lado, assim como aconteceu com o macOSX e o Ubuntu. Mas como ficam aqueles que precisam dessa compatibilidade? =(

          • Esse tal sistema hibrido,ou até mesmo só arquitetura puramente ARM,já deveria ser realidade há anos,pela sua eficiencia energética.

              • Deve ser uma boa estratégia

                  • Com a adoção da tecnologia de 5 nm, vai ser possível... caso falhe essa adoção da tecnologia, resta é a AMD comprar a ARM, mas creio que não fará isso devido à respeito dos concorrentes.
                    Os desenhos da arquitetura dá ideia que terá dois padrões: x86 e x64, não é a toa que a Apple decidiu fabricar o seu próprio chip... Um detalhe a Huawei pode fornecer alguns dados da fabricação para a AMD devido a "falência" da empresa...

                      • Falência da Huawei?? Como assim, sendo que ela conseguiu superar a Samsung e é a maior fabricantes de smartphones do mundo? Não devendo ela não, pois não duvido que os EUA tenham razão no que dizem, mais falir... não vai não, no máximo diminui com o tempo suas vendas ocidentais e seu lucro bilionário anual, mais falência sem chance

                          • Huawei dá o troco e Qualcomm alerta para o risco dos EUA perder muito dinheiro https://m.convergenciadigital.com.br/cgi/cgilua.exe/sys/start.htm?UserActiveTemplate=mobile&infoid=544 82&sid=17#.XzH53hbhIN4

                              • Já leu essa notícia hj

                                • Só agora a AMD vai atrás disso, realmente a AMD nunca se importou com o consumo e decipação de calor.

                                    • Eu não vou considerar teu comentário como equivocado porque não sei qual período de tempo você define como "agora" já que a mudança da AMD de fato é recente, mas já acontece desde de 2017.

                                        • Acho que você nunca utilizou Intel. Os processadores pré-core da intel eram famosos por serem beberrões e esquentadinhos, tanto é que eles preferiram utilizar como base a antiga arquitetura a qual eles utilizavam na década de 90 para desenvolver os processadores da linha core. Muitos podem até levantar um ponto dizendo que isso foi há 12 anos, e elas não estão erradas, mas essa situação voltou a acontecer nos últimos tempos. Processadores rodando tão quente a ponto de nem mesmo coolers parrudos conseguirem segura-los em uma temperatura "confortável". Meu computador do dia-a-dia tem um i5 de oitava geração e ele não é nenhum maravilha de eficiência energética. Meus amigos que usam ryzen têm computadores que rodam mais frios, consomem menos e ainda entregam mais desempenho que o coitado do meu i5. É como dizem: se não sabe o que está falando, é melhor ficar calado.

                                            • Falou tudo amigo, fui usuário de amd de 2005 até 2009, de 2009 até 2018 fui de Intel, tive Core 2 Quad, i3, i5 e i7 e sempre que me falavam de voltar pra amd eu fazia piada que queria comprar processador e não grill, mas depois de muita relutância dei uma chance aos Ryzen, como eu estava errado, fico impressionado como um processador mais barato, com cooler padrão pode ser tão eficiente, silencioso e frio. Estou bastante feliz, se a amd seguir dando as cartas dessa maneira nunca mais volto pra Intel.

                                            • Segunda feira começando e a AMD botando no rabo da intel

                                                • Agora a AMD fura o bumbum da Intelmecenaria kkkkk

                                                    • Bom mesmo seria se a AMD usasse núcleos ARM para baixo consumo e X86 para tarefas pesadas. Fica a dica aí AMD quero uma porcentagem pela sugestão.

                                                        • São arquiteturas completamente diferentes. Não teria como o sistema operacional rodar em cima de duas arquiteturas ao mesmo tempo

                                                            • Cara, é até um ponto interessante, mas não funcionaria muito bem hoje...
                                                              Pelo menos uma parte das aplicações precisa ser compilada. Essa compilação acontece por arquitetura e sistema, uma vez que as instruções mudam de arquitetura para arquitetura e as chamadas mudam de sistema para sistema. Sendo assim, uma aplicação feita para ARM não rodaria em amd64 e vice-versa. Tá, isso poderia ser implementado no UWP (o que poderia ser bastante interessante para usuários leves), mas a grande maioria das aplicações que utilizamos ainda são win32 =(. Aliás, usando isso que falei de UWP como gancho, temos que lembrar que seria necessário um desenvolvimento pesado na parte de software para fazer isso funcionar e funcionar bem.

                                                              Se bem que seria possível utilizar núcleos ARM para aceleração de criptografia e codecs, assim como a Apple fez com os chips T.

                                                                • O problema é q vc teria q ter duas versões do mesmo programa, uma x64 e outra arm64, no final vc perde as vantagens, sinceramente sempre me perguntei o pq de não transformar cada núcleo em um mini núcleo, imagina um quad core mas com cada core tendo 4 minis cores. Com isso qdo vc precisasse de economia somente uma parte daqueles minis cores seriam ativados e à medida que fosse preciso desempenho outros mini núcleos seriam acordados para ajudar.

                                                                  • Isso é bom! É uma estrategia de não dormir no ponto, se antecipar, diferente da intel que ficou esperando e desacreditando no potencial da AMD, veio a onda e levou um caixote.

                                                                      Tech

                                                                      Coronavírus: Brasil chega a 131.625 mortes em 4.330.455 casos confirmados | Relatório diário

                                                                      LG

                                                                      Moto G8 Plus vs LG K51S: mais câmeras fazem fotos melhores? | Comparativo

                                                                      Android

                                                                      Melhor celular ou smartphone: TOP 10 para você comprar | Agosto 2020

                                                                      Android

                                                                      Novo Tracker 2021: app e WiFi a bordo fazem diferença? | Análise / Review