LOADING...
Faça login e
comente
Usuário ou Email
Senha
Esqueceu sua senha?
Ou
Registrar e
publicar
Você está quase pronto! Agora definir o seu nome de usuário e senha.
Usuário
Email
Senha
Senha
» Anuncie » Envie uma dica Ei, você é um redator, programador ou web designer? Estamos contratando!

Por que cobrimos a pandemia do novo coronavírus? | Editorial

22 de dezembro de 2021 10

Desde janeiro de 2020, o TudoCelular tem acompanhado de perto os acontecimentos relacionados ao coronavírus. O surto iniciado em Wuhan, na China, que se tornou uma pandemia a nível global virou assunto constante por aqui, devido a uma série de fatores os quais estão ligados ao tema.

Ao chegarmos em dezembro de 2021, com quase dois anos de cobertura, ainda muitos se perguntam por que a Covid-19 tem espaço em um veículo de comunicação do segmento de tecnologia, como é o nosso caso. Afinal, o que tem a ver conosco? Neste Editorial, a gente detalha a você os motivos.

Primeiro setor afetado foi de Tecnologia

Como bem sabemos, a China é o maior polo industrial para componentes e produtos finais do mundo. E a área de tecnologia consiste em um dos grandes exemplos disso. Marcas como Xiaomi, Huawei e realme são apenas algumas das que mostram a força que o país asiático possui dentro do mercado que cobrimos.

Quando o SARS-CoV-2 era apenas um surto em Wuhan, vários impactos já foram sentidos de primeira nesse segmento. A cidade da província de Hubei era um dos polos para empresas como a Foxconn e fabricantes de carros elétricos, além de ter forte ligação com a formação profissional do cofundador da Xiaomi, Lei Jun.

Posteriormente, a quarentena em diversas regiões do território chinês – necessária para frear uma disseminação ainda maior do vírus – surtiu efeito em atrasos na fabricação de componentes para o resto do mundo – problemas os quais encontramos até os dias atuais.

Em outras localidades, como o Brasil, até peças principais de respiradores faltaram, porque vinham do país asiático. A GM também é outro exemplo disso. Depois de liderar nos últimos seis anos, caiu para a sétima posição entre as montadoras de carros mais vendidas do país, por ser uma das mais afetadas com a falta de chips semicondutores. Ela chegou até a paralisar a produção do Chevrolet Onix pela escassez de componentes.

Mais especificamente na área de smartphones, podemos tirar como um dos casos a indefinição sobre o Galaxy S21 FE, que quase foi cancelado devido à escassez de processadores. Tudo relacionado à tecnologia.

Equipamentos para conter a pandemia são criados com tecnologia

Como demos um spoiler no final do tópico anterior, os equipamentos que ajudam ao longo deste período pandêmico têm em sua base a tecnologia para que se funcione corretamente. São os casos de ventiladores mecânicos, testes rápidos, oxímetros e novos equipamentos para medir a temperatura, por exemplo.

Até as máscaras ganharam inovações graças aos avanços na área. Não é raro encontrar no mercado modelos que contam com filtros, tecidos antivirais ou formatos 3D, tudo para gerar mais proteção em conjunto com o conforto do seu usuário.

Ao longo destes dois anos, a tecnologia foi grande aliada no combate ao coronavírus. Por isso, os assuntos relacionados a esses avanços em equipamentos de proteção individual e em máquinas responsáveis por monitorar a saúde também são assunto por aqui.

Ciência e tecnologia estão ligadas como unha e carne

Não é de hoje que ciência e tecnologia aparecem juntas. Desde editorias de veículos mais tradicionais de imprensa até classificação de ministério no Governo Federal, as duas áreas estão acostumadas a andar de mãos dadas.

E o que seria da ciência sem a tecnologia? Os avanços aqui permitiram a agilidade na identificação das características do vírus e de suas formas de combate, como a criação de vacinas – mas isso é assunto para daqui a pouco.

O avanço do coronavírus fez a ciência a nível mundial se movimentar em torno de um único tema. Desde o sequenciamento genético do SARS-CoV-2 até a detecção de mutações e variantes.

São os casos mais recentes da Delta e da Ômicron – esta última que ainda deve entrar em alta no ano de 2022. Sem contar a identificação de uma nova gripe no Brasil pelo vírus H3N2, uma variante do Influenza, o qual pode ser confundido com o coronavírus.

Se já cobríamos outras inovações científicas – desde experiências com cérebro humano até descobertas de possíveis curas para doenças até então mortais –, é natural que a Covid-19 também ganhe espaço via ciência.

Desenvolvimento de vacina é tecnologia pura

De novo, pegamos o gancho do tópico anterior para entrar em outro assunto que ainda movimenta o cenário pandêmico: o desenvolvimento de vacinas. Nunca antes na história o assunto foi tão repercutido e acompanhado pelo público como agora.

Por mais que muitos comparem com o passado, quando se demorava quase uma década para produzir imunizantes, os avanços tecnológicos permitiram que as vacinas contra a Covid-19 fossem desenvolvidas em menos de um ano.

Outro grande destaque está na principal técnica aplicada nos imunizantes: o RNA mensageiro (mRNA). Pela primeira vez, vimos essa tecnologia na prática – a qual já era estudada há 10 anos –, por meio da Pfizer e da Moderna, e se mostrou um grande caminho para gerar mais eficácia sem perder segurança, bem como tornar mais rápida a sua fabricação em massa.

Apps e jogos na quarentena

Vocês já pensaram o que seria dos indivíduos se não fossem as ferramentas tecnológicas durante os momentos mais críticos da pandemia e de quarentena? No trabalho, ferramentas de videoconferência e de workspace permitiram o trabalho remoto e seguro. Na educação, possibilitaram os estudos mesmo longe das salas de aula.

Nas necessidades básicas, foram de extrema importância para entrega de alimentos prontos ou de produtos de mercado, ou do fornecimento de auxílio financeiro para se manter neste momento tão difícil. No entretenimento, ajudou a distrair e passar o tempo por meio de serviços de streaming.

E o que falar dos jogos? Eles deixaram de ser apenas uma diversão e se tornaram o principal meio de socialização por parte dos jovens que não se viam mais, porém queriam continuar em contato com os amigos.

Muitas dessas soluções vieram para ficar e agilizaram o que chamamos de “transformação digital” em uma série de empresas, as quais manterão o regime híbrido daqui em diante. Sem contar as facilidades de compras pela internet, que possibilitam adquirir o que precisa com conforto e descontos – desde cupons até campanhas promocionais.

Retomada e passaporte da vacina

Conforme os casos e mortes passavam a ter quedas, principalmente em decorrência do avanço da vacinação, a população passou a voltar às suas atividades, mas ainda com uma série de protocolos e cuidados. E a tecnologia também está presente aqui.

Uma das contribuições foi no passaporte da vacina, um documento eletrônico para comprovar que recebeu as duas ou três doses do imunizante e já possui uma proteção contra a Covid-19.

Apesar de ainda ser usado mais nos níveis municipal e estadual no Brasil, já tem sido aplicado em diversos países do mundo, a fim de permitir que determinadas práticas sejam feitas apenas por quem não se infecta nem transmite da mesma maneira que alguém ainda desprotegido.

Além disso, a tecnologia segue como uma das principais ferramentas para se acompanhar a evolução da doença e se há alguma nova onda por vir. Aqui no TudoCelular, por exemplo, você fica informado por meio do Relatório Diário da Covid-19.

Fake News

A tecnologia também teve alguns impactos negativos, e o TudoCelular sempre esteve presente para denunciá-los – seja por meio de notícias ou de colunas Detetive TC regulares. São os casos das Fake News, espalhadas por meio dos apps de mensagens instantâneas e das redes sociais.

As notícias falsas começaram alarmantes de início, com boatos de que já tínhamos milhões de contaminados no Brasil – enquanto ainda era um surto em Wuhan – e depois mudou por completo o cenário, ao minimizar a doença e incentivar que as pessoas saíssem nas ruas em momentos de quarentena, não cumprissem protocolos sanitários, como uso de máscaras e distanciamento social, ou ainda deixassem de se vacinar.

O resultado que isso tudo levou, em estatísticas, ainda não sabemos. Porém, é fato que vão contra o que dizem os cientistas, ou seja, tornam os indivíduos mais vulneráveis a se infectar e desenvolver formas graves da doença, que podem levar a óbito.

As Fake News não são um problema que envolve apenas a temática pandêmica. Por isso, devem ser desvendadas sempre, antes que formem a opinião pública da maneira equivocada, com base em mentiras.

Tudo envolve tecnologia

Como você conferiu ao longo dos tópicos deste Editorial, todas as áreas que estão ligadas direta ou indiretamente com a pandemia do novo coronavírus possuem relação com a tecnologia.

Ela tem sido presente no auxílio à ciência, no desenvolvimento de vacinas, no entretenimento, nas necessidades básicas sem precisar sair de casa e até na retomada gradual às atividades, mesmo com suas desvantagens na disseminação de notícias falsas e nos impactos sofridos na indústria.

O TudoCelular, que completa 12 anos de história em 2021, evoluiu ao longo do tempo e expandiu para além de assuntos exclusivamente voltados a smartphones – sem perder o foco em telefonia móvel –, para se tornar um veículo de comunicação mais completo no Jornalismo de Tecnologia.

E levar informação ao público sobre a pandemia do coronavírus é não somente um dever da profissão, como grande player jornalístico, mas também uma forma de contribuir para que mais vidas sejam salvas.


10

Comentários

Por que cobrimos a pandemia do novo coronavírus? | Editorial
  • Propaganda partidária disfarçada de jornalismo, simples assim.

    • Acho que a maioria das pessoas não reclamam de vocês cobrirem a Covid-19 e sim dessa cobertura ser recheada de ideologia política. Nós meros leitores estamos de saco cheio de vocês tentando impor a todo custo que X é errado e Y é certo. Nós queremos imparcialidade, será que isso é difícil para vocês ditos jornalistas? Se é que vocês são formados em tal curso deveriam seguir o juramento de vocês, apenas isso...

        • Não existe ideologia política, o que existe é a afirmação do que a ciência preceitua como certo e nesse aspecto, não existe essa dicotomia que você tenta vender.

          A ciência se impõe e não se discute parcialidade dela porque ela é técnica e utiliza ferramentas para que o correto seja apontado.

          Se você quer ouvir que o errado é o certo e o contrário, não vai rolar.

            • Ue cadê a Liberdade de expressão?

              • tudocelular tem que ajudar a acabar com a quadrilha genocida e vamos derubar o bozonaro

                LULA 2022

                • Parabens pelo trabalho e aqui é tecnologia de verdade nao igual a muitos sites famosos por ai que viraram click bait, spoilers de serie/filme, fofoquinha especulaçoes e dizendo ser relacionado a tecnologia

                    • Parabéns ao Tudo Celular por cotidianamente nos trazer informações sobre a Covid-19, matéria bem desenhada para os negacionistas e desinformantes. Tomara que agora eles entendam.

                        • Vcs fazem um excelente trabalho. Já duvidei de vcs quando foi publicado no site (logo no começo da pandemia) a notícia da sequela do vidro fosco no pulmão dos "curados" pela covid. Eu estava errado. Obrigado por compartilhar informação com seriedade.

                            Android

                            Celular mais rápido! Ranking TudoCelular com gráficos de todos os testes de desempenho

                            Android

                            Celular com a melhor bateria! Ranking TudoCelular com todos os testes de autonomia

                            Asus

                            ASUS lança novo celular gamer ROG Phone 5s e 5s Pro no Brasil; confira os preços

                            Especiais

                            Nada de Black Fraude! Ferramenta do TudoCelular desvenda ofertas falsas