» Anuncie » Envie uma dica Ei, você é um redator, programador ou web designer? Estamos contratando!

Covid-19 (novo coronavírus): pandemia que congela a indústria da tecnologia

DADOS OFICIAIS DA COVID-19

Casos confirmados: 6.836

Mortes: 240

Letalidade: 3,5%

*números do Ministério da Saúde em 01/04/2020 - 17h

---------------------------------------------------

O novo coronavírus (Covid-19) virou uma pandemia, e ele afeta a sua vida de diversas formas. Você precisa se informar sobre esse problema de saúde mundial que pode afetar a sua vida e de pessoas próximas, e que também paralisou o mundo da tecnologia.

O coronavírus em si não é uma grande novidade: o problema atual se encontra na sua mutação identificada inicialmente em Wuhan, na China, em meados de dezembro de 2019. Causando sintomas como tosse seca, febre, mal-estar, nariz entupido dentre outros. No geral a sua manifestação é similar a de uma gripe, e em um número considerável de casos sua manifestação é inexistente, o que acaba não fazendo com que a pessoa se atente com a possibilidade de transmiti-lo para outros considerados mais vulneráveis.

PROBLEMAS NA CHINA

Os primeiros sinais de que o novo coronavírus se tornaria um problema gigantesco se deram ainda em janeiro, quando a China estendeu o feriado de Ano Novo Lunar diversas vezes, impediu operação de fábricas, isolou Wuhan, e construiu um hospital enorme em apenas dez dias. O início de fevereiro chegou mostrando índices de retração na indústria, e nas semanas seguintes vimos que empresas de fora da região já sofriam com as paralisações de lá: produção de iPhones reduzida, falta de entregas de suprimentos ao mercado brasileiro, que acarretou na paralisação de linhas da Motorola e Samsung no Brasil, e por aí vai.

Agora, em março, a Covid-19 já é uma realidade no Brasil, com casos confirmados de transmissão local. Até então estavam sendo observados casos de importação, quando um brasileiro ou estrangeiro acabava trazendo o vírus de fora do país. O mundo demorou para se atentar às proporções que a Covid-19 tomava na Itália, e os primeiros casos brasileiros foram oriundos de pacientes que lá estiveram, ou ao menos tiveram contatos com outros que por lá passaram.

FEIRAS CANCELADAS

Com a pandemia já tomando conta do mundo, muitos eventos importantes do mundo da tecnologia foram cancelados: a MWC 2020 não aconteceu, o Google I/O foi cancelado, e mesmo a Apple transformará a WWDC20 em um evento online. A E3, feira de jogos eletrônicos, não acontecerá também; mais cancelamentos chegarão a qualquer momento.

AÇÕES NO BRASIL

https://t2.tudocdn.net/516849?w=646&h=284

Enquanto a indústria a cada novo dia anuncia novas medidas de contenção de danos, vai ficando claro que o primeiro semestre será bem parado no mundo da tecnologia. A postura que empresas e também autoridades governamentais vêm adotando coloca a preservação de respectivamente funcionários e cidadãos se manterem protegidos nesse momento, já que a Covid-19 é altamente transmissível e pode ser um problema particularmente grave aos idosos, asmáticos, diabéticos e outros considerados grupo de risco.

A letalidade da doença atualmente é de 3,74%, mas como informado, sua transmissibilidade é extremamente facilitada. Sendo assim, o novo coronavírus tem o potencial de atingir um grupo bem maior de cidadãos que pandemias passadas, causando números absolutos de mortes maior. Outra grande preocupação de autoridades é o estresse que a doença pode causar aos sistemas de saúde.

No Brasil o Ministério da Saúde e as secretarias estaduais de saúde vem atuando para que atividades externas sejam canceladas e que o maior número possível de profissionais possa trabalhar em sistema de home office. Governadores e prefeitos vêm editando decretos para o funcionarismo público seguir regime parecido, com atividades presenciais em esquema de escala; grandes eventos, aglomerações, funcionamento de cinemas, teatros e outros também sofrem restrições parciais ou totais.

A ideia dessas medidas é achatar a curva de contágio para que o número de casos evolua mais lentamente, evitando a superlotação de leitos. Estima-se que 15% dos casos do novo coronavírus irão exigir internação hospitalar.

FORMAS DE PREVENÇÃO

https://t2.tudocdn.net/517379?w=646&h=284

Dada a sua transmissão similar à uma gripe, o ideal é que a população não cubra a boca com as mãos ao tossir, mas bloqueie esse impulso o cotovelo; as mãos devem ser lavadas sempre que possível, e deve-se evitar coçar mucosas como os olhos, nariz e boca após tocar em objetos de uso comum; por último, é desincentivada a saída de casa na medida do possível mesmo que a pessoa não faça parte do grupo de risco, pela possibilidade de contrair o vírus e transmitir a uma familiar mais velho ou considerado potencial paciente de alto risco.

Apesar de testes mundiais estarem acontecendo, ainda não existe uma vacina contra a Covid-19.

MAIS INFORMAÇÕES

O Ministério da Saúde lançou um portal para desmentir fakes news sobre a Covid-19. Confira-o clicando aqui.

Outras fontes de informações úteis: